<< voltar para home

O Ceratocone é uma patologia de córnea, hereditária, não inflamatória e progressiva, que se caracteriza por uma protrusão central ou paracentral com afinamento e configuração cônica e, tende a evoluir ao longo de três fases:

 

  1. A primeira, é a chamada fase do "ceratocone incipiente", onde o diagnóstico é em geral efetuado a partir de uma topografia de córnea. Nessa fase a córnea apresenta um astigmatismo irregular e assimétrico, com maior curvatura na porção mais periférica, não sendo pois ocasionada qualquer distorção em sua região central. Por esse motivo, o problema apresentado pode ser satisfatoriamente corrigível com o uso de óculos, os quais proporcionarão ao paciente uma boa acuidade visual;

  2. Na fase seguinte tal anomalia tende a se agravar, comprometendo a área central da córnea. Passa a observar-se um astigmatismo mais elevado, um afinamento e, uma protrusão da córnea. Nessa fase o ceratocone pode ser diagnosticado a partir de um simples exame de refração, de ceratometria e/ou de biomicroscopia na lâmpada de fenda. Devido à irregularidade e à assimetria do astigmatismo, a visão com óculos certamente deixará de ser satisfatória. Por tudo isso, o paciente somente conseguirá manter boa a sua acuidade visual, se o seu astigmatismo passar a ser corrigido com lente de contato rígida;

  3. Na terceira fase, a córnea já se encontra muito delgada, irregular, extremamente protusa e, consequentemente bastante comprometida. A lente de contato começa então a soltar-se do olho ou, a provocar ceratites e/ou até ulceração, tornando-se impossível que o seu uso seja mantido. Nessa fase o transplante de córnea terá que ser indicado.
. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .